Viajar para Nova York durante a COVID-19

Viajar para Nova York durante a COVID 19

Uma viagem para Nova York durante a COVID-19 é diferente do que você está acostumado. Testes de coronavírus, máscaras e vacina; são todas coisas que você precisará considerar quando for para Nova York nos tempos atuais. Vou explicar em detalhes quais regras se aplicam quando você viaja para Nova York e o que você deve levar em consideração se quer ir para Nova York durante a pandemia do coronavírus.

Atualmente, há uma recomendação de não viajar para os Estados Unidos e uma proibição de viagens para turistas do Brasil, válida até o começo de novembro. Viajar para Nova York só é possível em situações específicas.

Teste de COVID-19 antes de embarcar

Antes de embarcar no avião, você precisa possuir um teste negativo para coronavírus. Ele deve ser feito em até 72 horas antes da chegada em Nova York. Se for permitido, um teste rápido pode ser útil, pois você terá o resultado rapidamente. Então sempre cheque com a sua companhia aérea se a opção do teste rápido é válida. Nem sempre vão te pedir para você mostrar o resultado do seu teste, porém, de qualquer maneira, você tem que ter um teste negativo em mãos.

Voo e Chegada em Nova York

A maioria das empresas aéreas tem protocolos restritos durante o voo. Por exemplo, em muitos voos, alguns assentos ficam livres e é obrigatório utilizar máscara durante todo o voo. Ela só pode ser retirada se você quiser comer ou beber algo. A chegada ao aeroporto JFK ou Newark não está muito diferente do que o de costume. Nos aeroportos, é obrigatório o uso de máscara, que só pode ser retirada se você precisar se identificar na Imigração.

Quarentena ao chegar

Em 10 de abril de 2021, deixou de ser obrigatório ficar em quarentena ao chegar em Nova York, se você estiver assintomático. Ainda assim, a quarentena é recomendada para todos os viajantes que não estão totalmente vacinados ou que tiveram COVID-19 nos três meses anteriores e não estão completamente recuperados. Fazer um teste de coronavírus no quarto dia após sua chegada não é mais necessário também. Apesar do coronavírus em Nova York, a maioria das atrações estão abertas.

Exigências de vacinação

A vacinação é obrigatória para viajar para os EUA. Para refeições e entretenimento em espaços fechados, como museus e teatros, você também precisa mostrar comprovante de que está completamente vacinado com uma vacina de COVID-19 aprovada pela OMS. Isto quer dizer que, para a maioria das atrações de Nova York, você precisa estar vacinado para entrar. Este registro oficial de vacinação deve incluir seus detalhes pessoais e informações sobre a vacinação. Esta regra não se aplica a crianças com menos de 12 anos.

Teste de COVID-19 em Nova York

Se você precisar fazer um teste de coronavírus em Nova York, há dezenas de lugares onde você pode ser testado de graça. Eu estive em alguns locais para teste da CityMD, que podem ser encontrados por toda a cidade. Tenha em mente que muitas unidades possuem longas filas desde cedo. Procure chegar pelo menos 30 minutos antes da abertura do local, quando a fila é geralmente menor. Todos na fila usam máscaras e respeitam a regra de distanciamento. Uma vez dentro do local, você precisará mostrar sua identificação, e não é um problema não ter um ID americano. Também podem te pedir para mostrar um cartão de seguro saúde, mas, como o teste é gratuito de toda forma, não tem problema caso não possua um. Fazer o teste na CityMD acabou sendo bem ok para mim. O teste foi bem completo, até minha pressão e temperatura foram medidas. Eu tive que responder algumas perguntas simples e, cinco minutos depois, já estava do lado de fora novamente. Então, após meia hora, eu recebi um e-mail com o resultado do teste.

De volta do Brasil

No retorno ao Brasil, não é obrigatório fazer quarentena. Porém, é necessário apresentar um teste RT-PCR negativo para COVID-19 feito até 72 horas antes da viagem. O teste deve ser feito por todo passageiro com mais de 12 anos, em um laboratório reconhecido pela autoridade de saúde do país do embarque, e ser apresentado em português, espanhol ou inglês. A regra vale para brasileiros e estrangeiros, e conta com algumas exceções. Além disso, é necessário apresentar a Declaração de Saúde do Viajante (DSV) preenchida – impressa ou eletrônica – nas 72 horas que antecederem o embarque. Também é necessário usar máscara e recomendado manter distanciamento. É importante ressaltar que as regras podem mudar a qualquer momento, então nunca deixe de consultar a companhia aérea mais perto da data da sua viagem para saber as regras em vigor no momento.

Dica do Eric: Eu pessoalmente realizei essa viagem de ida e volta e, na minha experiência, houve checagens mais rigorosas na chegada a Nova York do que no Brasil. Eu me mantive muito bem informado pela companhia aérea tanto na viagem de ida quanto de volta, sobre as regras em vigor naquele momento. Quando você for viajar, sempre confira com a companhia aérea quais as regras e protocolos mais atuais, para ambos os trechos da viagem.
Ao continuar usando este site, você está concordando com a Política de Privacidade e uso de cookies. Veja mais informações aqui.
from
until
Search tickets